VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

JUÍZES E SERVIDORES PARTICIPAM DE EVENTO SOBRE REDES SOCIAIS

        O Tribunal de Justiça de São Paulo realizou hoje (22) o simpósio “Webcidadania e a democracia em tempos digitais”. O evento aconteceu no Salão do Júri do Palácio da Justiça e foi direcionado para magistrados e servidores com o objetivo de discutir o recente fenômeno mundial das redes sociais e como as novas mídias podem contribuir com o trabalho da Justiça. As palestras foram transmitidas pela internet e tiveram cerca de 600 acessos.
        O presidente do TJSP, desembargador Ivan Sartori, que é usuário ativo das redes e já manteve um blog, abriu o evento e destacou a importância desse novo modelo de comunicação para a democracia. “O cidadão passa a ter voz. E com o ingresso do TJSP no Facebook, Twitter e Youtube nos aproximamos mais dos servidores e jurisdicionados, que podem se manifestar pelas redes”, afirmou.
        Sartori passou a palavra para o juiz assessor da Presidência, Fernando Tasso, que coordena a área de informática ao lado do juiz Gustavo Santini Teodoro. Tasso fez uma apresentação sobre o Tribunal de Justiça nas redes sociais. Hoje a página do TJSP no Facebook conta com mais de 5.300 seguidores e, no Twitter, com cerca de 3.700. Ele explicou que os perfis foram criados para aprimorar a comunicação da instituição e usar os canais de internet para a prestação de serviços. “Incluímos informações de interesse público e já fizemos a transmissão de julgamentos pelo Twitter”, contou.
        Alexandre Hohagen, presidente do Facebook na América Latina, falou sobre a presença da empresa no mundo e disse que o Brasil é o segundo país com maior número de usuários, só perdendo para os Estados Unidos.  Hohagen citou alguns exemplos de como a notícia ganha velocidade nas redes sociais, situação inimaginável há poucos anos. “Quando eu era adolescente visitei um museu das comunicações que apresentava o fax como o futuro. Hoje o email já é considerado ultrapassado para alguns jovens”, contou.
        Ele também afirmou que as redes sociais têm muita relevância porque, apesar de novas tecnologias e plataformas surgirem a cada dia, o comportamento humano continua o mesmo – as pessoas gostam de se socializar, contar, compartilhar. “O Tribunal de Justiça de São Paulo está no caminho certo, alinhado com as transformações da comunicação”, disse.
        O historiador Ari Meneghini, diretor executivo do IAB Brasil, empresa especializada em mídia interativa, apresentou alguns números da internet no Brasil. São 80 milhões de internautas, 3 bilhões de vídeos vistos por dia, 5 bilhões de smartphones e os dados revelam sua relevância: “Hoje a internet é a mídia mais consumida entre os brasileiros conectados. No País são gastos cerca de R$ 3,4 bilhões com publicidade digital. Mas ainda há muito espaço para crescer. Nos Estados Unidos, por exemplo, esse número atinge R$ 31 bilhões”, disse.
        A última palestra do dia foi proferida por Gil Giardelli, professor e CEO Gaia Creative – empresa de gestão e inovação em mídias sociais – que abordou a colaboração humana na sociedade digital. Em sua apresentação, Giardelli apresentou vários exemplos de como as redes podem ser usadas para o chamado “social good”, ou seja, quando ela é usada para ajudar as pessoas. “Hoje podemos conhecer histórias das quais jamais tomaríamos conhecimento sem a internet. E isso está transformando o mundo. Grandes corporações e autoridades precisaram se adaptar”.
        O evento foi encerrado pelo presidente da Seção de Direito Criminal do TJSP, desembargador Antonio Carlos Tristão Ribeiro. “Hoje, o Tribunal de Justiça, que sempre cultuou o formalismo, abriu as portas para receber um evento tecnológico e trouxe três palestrantes que apresentaram outra visão do mundo. Foram exposições muito enriquecedoras e nos ajudarão a modernizar a instituição.”

        Comunicação Social TJSP – CA (texto)
        imprensatj@tjsp.jus.br
Postar um comentário

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
A vida sempre vale a pena. Viva! Simples assim.

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog